Pular para o conteúdo Vá para o rodapé

Seja o primeiro a saber

Fique a par das novidades que o Museu tem, para si, este mês.

Da pintura à mão à impressão digital, a publicidade nos transportes da CARRIS

Exposição TemporáriaNúcleo 2

Nos anos cinquenta Lisboa tinha casas coloridas, tinha a luz que atravessa as colinas, o Tejo no horizonte e, claro, o elétrico a marcar o ritmo quotidiano das ruas. Já tinha autocarros de dois pisos com anúncios nas laterais e néons nas praças transformando o dia em noite. Já tinha cartazes de cinema a embelezar as fachadas. Tinha a saudade nas esquinas e as varinas. A televisão surgiu no final da década. A ponte vermelha ainda não se erguera.

Aqui situamos o início desta exposição.

Com certeza afirmamos os primeiros apontamentos da publicidade nos veículos da CARRIS nos anos cinquenta, embora, se possam ouvir relatos anteriores. Ora que numa época em que não existiam os meios de comunicação da atualidade nem a proliferação global trazida pela internet, a publicidade nos transportes da CARRIS, pelo seu abrangente acesso público e itinerância, era uma forma privilegiada de promoção das marcas.

A mostra de anúncios publicitários é transversal a todos os transportes da companhia. Ainda que as cores e as formas dos veículos da CARRIS sejam identificáveis e façam parte da memória coletiva dos portugueses, a publicidade tornou-se parte da sua imagem, não os desfigurando, porém, contaminando o seu semblante de forma marcante.  Eram utilizados elétricos, zorras, atrelados, autocarros, ascensores e elevador e bilhetes. Estes últimos suportes impressos na Tipografia da CARRIS, inaugurada em 1878, em lotes de 1 a 5 milhões.

O vasto universo da CARRIS, repleto de diferentes ofícios, integrava uma secção dedicada à pintura e outra à publicidade, um serviço que veio crescendo. Numa fase inicial os métodos de pintura eram simples. Nos anos sessenta houve um impulso criativo na execução das imagens através de uma combinação de novos práticas e materiais, nomeadamente, técnicas de gravura.  A evolução dos métodos e máquinas de impressão proporcionou novas possibilidades à CARRIS que, a partir dos anos noventa, passa a dispor de outros meios de criação e inserção de publicidade nos seus transportes transferindo estes serviços para recursos externos. Hoje os elétricos, nomeadamente, os articulados exibem vinis, por vezes, cobrindo a quase totalidade do veículo no exterior. Atualmente, a mensagem e estratégia das marcas é mais dinâmica gerando jogos visuais e ações de ativação mais complexas.

Neste exercício saudosista fica também espelhada uma breve história do design gráfico e até, de produto, nos reclamos que vamos observando. Convidamos, por isso, o espectador a analisar a mudança da fonte, do logotipo e do slogan e, também, da estética que é tão marcada pela época de cada peça.

 

 

Novo Museu da Carris

O  Museu da Carris remodelou o percurso museológico do Núcleo 1. Agora, mais interativo e com novas peças. Venha visitá-lo!

Todos os meses, fazemos chegar novidades e conteúdos lúdicos aos assinantes da nossa newsletter. Aqui, pode consultar o arquivo das newsletters dos últimos meses e inscrever-se para as receber na sua caixa de email.

Fique a par de todas as novidades.

Subscreva a nossa newsletter

    Best Choice for Creatives

    This Pop-up Is Included in the Theme

    Purchase Ozeum