Museu da Carris

Fotografia do primeiro autocarro da Carris em 1912

Enviar este conteúdo

Os seus dados:

 

Destinatário(s):

Caso pretenda, junte também uma mensagem:

2016-07-01

Peça do mês de julho

Aumentar Fotografia do primeiro autocarro da Carris em 1912
Em 1912, a CARRIS responde aos pedidos dos que necessitavam de se deslocar fora de portas, de forma acessível, rápida e económica. O apelo foi, efetivamente, ouvido pela CARRIS que, então, achou por bem substituir um oneroso prolongamento das linhas de elétrico para o exterior da cidade por outro sistema de locomoção. Por essa razão, foram encomendados a Inglaterra, alguns carros, com o fim de servir esse novo público. 
A primeira carreira destes carros automóveis foi inaugurada nos finais de 1912 e destinou-se a Carnide. Os “carros saloios”, nome que lhes foi concedido pelos trajetos que em breve se abririam, viriam a estender a sua rede para Algés, Carnaxide, Caneças, Montachique, Bucelas e muitas outras localidades que ultrapassavam a moldura citadina. Estes primeiros autocarros da CARRIS tinham a marca Leyland. A 1ª Grande Guerra viria a dar um golpe fatal no almejado anseio dos “saloios”. Cerca de três anos foi o seu prazo de duração. A guerra, no seu prolongamento temporal, veio a determinar a carência de materiais essenciais à utilização destas viaturas: combustíveis, pneumáticos e peças sobressalentes escasseavam ou desapareciam do mercado de importação. Antes, ainda, da sua extinção, em finais de 1915, as carreiras tinham-se estendido a Sintra, percurso aliás com duração efémera. A “linha” Lumiar, Mafra, Ericeira, também foi contemplada, ainda em 1914. 
Não se conserva hoje nenhum dos célebres Leyland que animaram as estradas e que, saindo de Lisboa, levavam fora de portas, entre os seus passageiros, alguns dos turistas às praias dos arredores, aos monumentos de Sintra ou Mafra ou ao simples desfrute de piqueniques na moldura saloia em tardes soalheiras.
Restam hoje, nos arquivos da CARRIS, imagens fotográficas desses primitivos autocarros. 

< voltar